27/08/2015
Pobre contribuinte...
Depois de arrombar os cofres públicos na reeleição, Dilma quer recriar a malfadada CPMF para bancar as despesas do governo em 2016, que crescem em ritmo maior do que a economia suporta. Antes de colocar o bode do "imposto do cheque" na sala, a presidente acenou com o corte de ministérios e de cargos de confiança, mas sabe-se que a medida não será suficiente. Banqueiros e empresários, que apoiam Dilma, torcem o nariz para o imposto, mas eles não serão onerados, pois repassam os custos ao contribuinte, que é quem vai pagar a conta da reeleição.

Postado por Equipe do Blog às 11:06
[1 Comentários]  [Envie esta mensagem]
meu perfil
 Ex-deputado, 62 anos, advogado, cantor amador e motociclista  
Na Prateleira
histórico
links
- Correio Braziliense
- Cristiane Brasil
- Época
- Folha de São Paulo
- O Estado de São Paulo
- O Globo
- Valor Econômico
- Veja
busca
CONTATO
- Fale Conosco
Acessos
000000005649412
Siga-me no twitter
Siga-me
Dê uma nota para este blog

Indique este Blog
WebMaster
WebDesigner
Teresa Ferrão
27/08/2015
Do espanto à constatação

Em entrevista ao "Globo", o ex-ministro Delfim Netto, um dos principais conselheiros econômicos dos governos do PT, disse que ficou "espantado" com as declarações da presidente Dilma, de que não percebeu a gravidade da crise econômica. Segundo o ex-ministro, até 2013 o país não enfrentava grandes problemas econômicos, mas, em 2014, o governo pensou apenas em se reeleger. "Foi uma coisa deliberada. Eles destruíram as finanças públicas deliberadamente para obter a reeleição", disse Delfim. Mais um motivo para que o Congresso se esforce para votar, no âmbito da reforma política, o fim da reeleição. Com presidentes, governadores e prefeitos que só pensam na perpetuação no poder, a possibilidade de conquista nas urnas de um novo mandato só ajuda à dilapidação do patrimônio público. Que a reeleição seja extinta pelo Congresso Nacional, e rapidamente.


Postado por Equipe do Blog às 05:34
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]
27/08/2015
A Rede vem aí?

Quando se pensava que a Rede, o partido que a ex-senadora Marina Silva tenta criar, iria fracassar mais uma vez, o Ministério Público Eleitoral decidiu enviar parecer ao TSE, opinando pela concessão do registro definitivo do novo partido. O Ministério Eleitoral atestou que a Rede apresentou um número de assinaturas (498 mil) maior do que as impostas pela lei (487 mil), além de ter cumprido todas as outras exigências que a legislação impõe para a criação de um partido político. Caso o TSE defira o pedido pelo menos até o início do mês de outubro, a Rede estará apta a participar das eleições municipais de 2016. A pergunta que ficará no ar, caso o partido comece a funcionar, é óbvia: quanto tempo Marina Silva levará para sair do PSB e se filiar no partido que ela criou para chamar de seu?


Postado por Equipe do Blog às 01:41
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]
27/08/2015
Compreensão sem fim

Palácio do Planalto manobrou e conseguiu com que o Tribunal de Contas da União concedesse mais 15 dias para que a presidente Dilma dê explicações aos ministros da corte sobre as "pedaladas fiscais" nas contas públicas de 2014. Paralelamente, a equipe econômica de Joaquim Levy prossegue com a operação desmonte da equipe de técnicos do Tesouro Nacional que participou do que o mercado chama de "contabilidade criativa" durante a gestão de Arno Augustin, o maestro da banda que mascarou a meta de superávit primário. A estratégia de empurrar a possibilidade do processo de impeachment com a barriga é reforçada com a agenda presidencial pró-governabilidade de Dilma em sucessivos encontros com o empresariado e a banca. O TCU é tão compreensivo...


Postado por Equipe do Blog às 12:08
[1 Comentários] [Envie esta mensagem]
27/08/2015
Tudo no script

Como esperado, o Senado aprovou o nome do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para um novo mandato, de dois anos, à frente do Ministério Público Federal. Apesar da longa sabatina na CCJ (mais de 10 horas), o procurador teve seu nome aprovado sem sustos tanto na comissão como posteriormente, já à noite, no Plenário (apesar de ter recebido 12 votos contrários). O presidente do Senado, Renan Calheiros, cumpriu o prometido e conseguiu garantir uma aprovação rápida e indolor para o procurador.


Postado por Equipe do Blog às 11:56
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]
26/08/2015
Alívio momentâneo

Após um julgamento tenso, marcado por debates intensos e até bate-boca entre ministros, o TSE quase que aprovou recurso apresentado pelo PSDB para que tenha continuidade uma ação dos tucanos que pede impugnação do mandato da presidente Dilma e de seu vice, Michel Temer. O julgamento foi encerrado quando quatro dos sete ministros da Corte se declararam favoráveis ao prosseguimento da ação, e a ministra Luciana Lossio pediu vistas. Como faltam apenas o voto de Lossio e do ministro Dias Tofolli, será inevitável a continuidade da investigação, mas a presidente ganhou uma sobrevida graças à pronta ação da sua ex-advogada. Como o TCU também concedeu, hoje, novo prazo de 15 dias para a presidente da República explicar as suas pedaladas, Dilma poderá passar pelo dia 7 de setembro sem o TCU e o TSE mordendo seus calcanhares.


Postado por Equipe do Blog às 05:56
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]
26/08/2015
Bola murcha

No último dia 13, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), na Tribuna, fez um duro pronunciamento contra os bancos, que, para ela, são as entidades que mais lucram no Brasil mesmo com a crise, e defendeu que é hora de o Congresso aumentar o imposto sobre o lucro dessas entidades. Gleisi se referia à medida provisória que ela relata no Congresso, a 675, que originalmente elevava a alíquota da Contribuição sobre o Lucro Líquido (CSLL) de instituições financeiras de 15% para 20%. No seu relatório, Gleisi mexeu na alíquota e elevou a contribuição para 23%. Na defesa de sua iniciativa, a senadora petista disse que seus colegas parlamentares precisavam ter "vergonha na cara" para votar uma tributação maior para os bancos. "É preciso colocar o dedo nesta ferida. Temos a responsabilidade de tributar de forma decente o capital, e falta coragem a alguns parlamentares para votar contra os bancos. Precisamos cobrar mais de quem pode pagar, e não podemos deixar esta mácula nesta casa", disse a senadora. Do dia 13 para cá, depois do brado retumbante de Gleisi, os investigadores da Lava Jato encontraram indícios de que a senadora e ex-ministra da Casa Civil pode ter sido beneficiária de dinheiro sujo do petróleo, o juiz Sérgio Moro enviou ao STF documentos que indicam que ela teria recebido recursos ilícitos, e até o doleiro Yousseff reafirmou ter dado propina para a campanha da senadora no Paraná. Curiosamente, depois disso, Gleisi Hoffmann baixou a guarda, e hoje, apresentou relatório em comissão mista do Congresso mantendo em 20% a nova alíquota da CSLL que será cobrada dos bancos. O relatório foi aprovado, e a senadora foi embora sem acusar parlamentares de não terem vergonha na cara, sem dizer que faltava coragem aos seus colegas ou mesmo defendendo que o dedo fosse colocado na tal ferida. A Lava Jato é pródiga em baixar bolas.


Postado por Equipe do Blog às 05:19
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]
26/08/2015
Festa no andar de cima

Os juros cobrados pelos bancos nas operações com cartão de crédito rotativo voltaram a subir e atingiram, em julho, a casa dos 395,3% ao ano em média. Este patamar estava em 372,1% no mês anterior, segundo dados do Banco Central. Não é à toa que os banqueiros estão saindo em público para defender a permanência de Dilma na cadeira presidencial. Nesta crise, a banca está faturando como nunca.


Postado por Equipe do Blog às 04:58
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]
26/08/2015
Amor febril

Em palestra a empresários, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso afirmou que a crise que o País enfrenta hoje não se deve apenas às decisões tomadas pelo governo Dilma, mas ao fracasso do sistema político brasileiro. "Hoje, os partidos estão mais preocupados em repartir verbas e brigar por poder do que em defender ideias. O sistema político brasileiro fracassou, e fomos todos responsáveis. Precisamos mudar esse sistema, já que ele não teve condições de se regenerar." Mais uma vez, FHC põe o dedo na ferida, explicita o que não dá mais pra esconder. O fim da distribuição de cargos públicos aos partidos políticos seria uma boa medida para começar a resgatar a credibilidade do sistema, o primeiro de uma série. Se Dilma Rousseff encampar essa ideia, não malbaratando o único capital político que lhe resta, o moral - já perdido por seu partido, o PT -, terá dado uma grande contribuição ao País. Pra que partido político quer cargo público? Certamente não é para cantar amor febril pelo Brasil.


Postado por Equipe do Blog às 11:36
[2 Comentários] [Envie esta mensagem]
26/08/2015
A hora é essa!

Governo vai liberar R$ 500 milhões pra pagar emendas parlamentares. Defendemos a liberação de emendas, um direito constitucional dos deputados, que assim atendem às necessidades da população na forma de hospitais, escolas, melhorias de infraestrutura etc. Em um país em que o grosso da arrecadação fica com a União, é justo descentralizar recursos. Agora falta Dilma pôr um fim nas indicações político-partidárias para cargos públicos. Se ela acabar com essa prática, vai contar com o apoio da população, que não aguenta mais tanta corrupção.A hora é essa!


Postado por Equipe do Blog às 11:12
[28 Comentários] [Envie esta mensagem]
25/08/2015
Cadê a Rede?

Em meio à derrocada da popularidade da presidente Dilma e do atual estágio de Lula e o PT no patamar do "volume morto", é curioso notar o quanto está desaparecida uma das principais opositoras a este governo, a ex-senadora Marina Silva. E mais sumida ainda está a Rede, aquele partido que Marina há alguns anos tenta criar, mas que vem batendo na trave por falta de assinaturas para viabilizar a aventura. O tempo continua correndo contra Marina, e o partido tem pouco menos de 40 dias para conseguir seu registro no TSE, caso queira participar das eleições municipais de 2016. Pelo que parece, essa rede continua furada.


Postado por Equipe do Blog às 06:05
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]
25/08/2015
Vagas viram fumaça

Más notícias na economia seguem pipocando. Hoje, o IBGE informa que a taxa de desemprego atingiu 8,3% no segundo trimestre deste ano, o maior patamar da série histórica iniciada em 2012, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua. No primeiro trimestre deste ano a taxa havia ficado em 7,9%, e no segundo, em 6,8%. Na comparação com o segundo trimestre do ano passado, a alta no desemprego foi de 23,5%. Com a população cada vez mais amedrontada por ver as vagas de trabalho se fechando em maior número a cada mês, será que a CUT e outras centrais sindicais continuarão fingindo que o desemprego não é um problema grave hoje?


Postado por Equipe do Blog às 11:56
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]
25/08/2015
Um factóide e duas lorotas

Em entrevista para minimizar a saída de Michel Temer da articulação política do governo, Dilma jogou um factóide na praça - o corte de 10 ministérios - e contou aos incautos duas lorotas: em uma espécie de mea-culpa, disse que subestimou o tamanho da crise econômica e que não sabia da roubalheira do PT na Petrobras. Isto é, tal como Lula no mensalão, Dilma disse que "não sabia" do petrolão (pode não ter participado, mas que sabia, ah, sabia!). Tentando apagar o incêndio no qual arde seu governo, Dilma atiçou a brasa. Era melhor ter ficado calada.


Postado por Equipe do Blog às 10:54
[9 Comentários] [Envie esta mensagem]
25/08/2015
Fora da realidade

Governo federal corre contra o tempo para fechar até o dia 31 deste mês a proposta orçamentária para o ano que vem, prazo fatal para que o projeto seja protocolado no Congresso Nacional. Os técnicos dos ministérios da Fazenda e do Planejamento deveriam quebrar a cabeça para fechar uma proposta de despesas e receitas da União em que houvesse a mínima previsibilidade sobre os principais indicadores da economia, mas não caminham nesse sentido. Para se ter uma ideia do tamanho da confusão, os técnicos trabalham com uma expectativa de crescimento de 0,5% para o Produto Interno Bruto, número absolutamente irreal, já que o próprio boletim Focus do Banco Central projeta crescimento negativo de 0,24 em 2016. Depois de tantas críticas e até um julgamento do TCU sobre as famosas "pedaladas", o Palácio do Planalto entregará mais uma peça de ficção ao Congresso?


Postado por Equipe do Blog às 10:49
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]
24/08/2015
A César o que é de César

A respeito da nota acima, é preciso esclarecer o seguinte: até onde a vista alcança, Dilma Rousseff e a ex-presidente da Petrobras Maria das Graças Foster não se enlamearam no petrolão. Quem fez a lambança foi o PT. As duas tentaram desarmar a bomba, mas não conseguiram. O buraco era fundo, como vimos, e continuaremos a assistir até que sejam concluídas as investigações da Lava-Jato. Agora, se teve dinheiro do petrolão na reeleição de Dilma - e provavelmente teve -, não cabe a este blog afirmar, mas ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que deverá se manifestar oportunamente.


Postado por Equipe do Blog às 04:41
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]
24/08/2015
Dívida impagável

As más notícias na economia pululam por toda parte. Hoje o Tesouro Nacional anunciou que o estoque da dívida pública federal, que inclui a dívida interna e externa, registrou aumento de 0,78% em julho, atingindo o valor quase impensável de R$ 2,60 trilhões. Em junho, o estoque estava em R$ 2,58 trilhões de reais. De acordo com os números do Tesouro, se a dívida fechar neste patamar, estará R$ 305 bilhões maior do que a registrada no ano passado. E pensar que o presidente Fernando Henrique entregou o comando do país ao PT de Lula com a dívida na casa dos R$ 620 bilhões. Depois o Brahma ainda tem a cara de pau de dizer que "o pior momento no nosso governo ainda está melhor do que o melhor momento do governo deles". Óleo de peroba nele!


Postado por Equipe do Blog às 12:45
[1 Comentários] [Envie esta mensagem]
24/08/2015
Travessia caótica

Nesta que promete ser uma semana com muitas notícias negativas na economia, a manhã desta segunda-feira já começou com o boletim Focus mostrando um cenário ainda mais negro para 2015 e 2016. Segundo projeções do mercado, o PIB deve ficar negativo em 2,06% em 2015 e 0,24% em 2016 - na semana passada, a previsão era de perdas de 2,01% e 0,15%, respectivamente. Apesar da piora no desempenho da economia, o mercado diminuiu a projeção para a inflação neste ano, de 9,32% para 9,29%a, mas se este patamar se confirmar, será o maior índice inflacionário no País desde 2002. E se caiu um pouco neste ano, a previsão do IPCA de 2016 piorou: subiu de 5,44% para 5,50%, o terceiro reajuste seguido. A deterioração dos índices deixa claro que a tal "travessia" será longa e tortuosa, e o final deste caminho ainda não está à vista.


Postado por Equipe do Blog às 12:44
[1 Comentários] [Envie esta mensagem]
24/08/2015
Capital moral

Além do desafio de conseguir chegar até o fim do mandato, Dilma Rousseff tem pela frente mais três grandes obstáculos a superar: tirar a economia da UTI, entregar as contas públicas em ordem ao sucessor e estabelecer um novo paradigma nas relações do governo com o Congresso. O novo paradigma pressupõe a não entrega de cargos na administração pública a partidos políticos. O que é direito do parlamentar? As emendas? Então que sejam pagas. Afinal, o único capital político de Dilma é o moral, e ele precisa ser preservado. Foi o que restou para ela.


Postado por Equipe do Blog às 11:54
[4 Comentários] [Envie esta mensagem]