17/04/2014
Uns se divertem; outros, trabalham
País já vive o clima de feriado - os católicos vão celebrar a paixão, morte e ressurreição de Cristo, e os demais, curtir a folga. Já a oposição vai trabalhar, procurar uma saída que viabilize a CPI exclusiva da Petrobras. Se os petistas ficaram aliviados após a fala de Graça Foster e Nestor Cerveró, falharam em obter a renúncia de André Vargas, deixando o partido "sangrar". E nós aproveitaremos a pausa pra descansar, esperançosos de que após o feriado a novela envolvendo a estatal encontre seu destino. Bom feriado a todos. Voltamos na terça (22).

Postado por Equipe do Blog às 12:16
[65 Comentários]  [Envie esta mensagem]
meu perfil
 Ex-deputado, 60 anos, advogado, cantor amador e motociclista  
Na Prateleira
histórico
links
- Correio Braziliense
- Cristiane Brasil
- Época
- Folha de São Paulo
- O Estado de São Paulo
- O Globo
- Valor Econômico
- Veja
busca
CONTATO
- Fale Conosco
Acessos
000000004410684
Siga-me no twitter
Siga-me
Dê uma nota para este blog

Indique este Blog
WebMaster
WebDesigner
Teresa Ferrão
17/04/2014
Detalhe precioso

Na contramão do que afirma a presidente da Petrobras, Graça Foster, de que a compra de Pasadena foi um "mau negócio", o ex-presidente da estatal Sérgio Gabrielli e o diretor Nestor Cerveró garantem que a refinaria foi um "bom negócio" para a empresa. É o banda da Petrobras do Lula divergindo da banda de Dilma. Para alguns, este "pequeno" detalhe já justifica a CPI.


Postado por Equipe do Blog às 12:05
[2 Comentários] [Envie esta mensagem]
17/04/2014
É melhor esperar sentado

Como é sabido, caberá à ministra Rosa Weber, relatora dos pedidos de liminares da oposição e do PT sobre o alcance das CPIs, ajudar a superar o impasse que envolve a investigação sobre os negócios da Petrobras. A ministra tem três caminhos. Deixa a decisão para o Congresso, argumentando que a prerrogativa lhe pertence, dá ganho à oposição por uma comissão exclusiva, ou ao PT, ampliando o arco da investigação. Se Weber ficar com uma das duas últimas, a questão não para aí. Como liminar é decisão provisória, caberá ao plenário do STF bater o martelo. Esse negócio vai longe.


Postado por Equipe do Blog às 12:02
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]
17/04/2014
"Globo" explica "polêmica"

Matéria de "O Globo" afirma que as cláusulas Marlim e Put option, omitidas no parecer sobre a compra da refinaria de Pasadena enviado ao Conselho de Administração da Petrobras, então presidido pela ministra Dilma Rousseff, são comuns em negócios que envolvem fusão e aquisição. A primeira, Marlim, "é um expediente usado em negócios de risco"; a segunda, Put option, "costuma ser inserida para evitar que decisões de um sócio prejudiquem os interesses do outro". Quando o negócio foi fechado, em 2006, a economia americana estava aquecida, o que elevava as margens de lucro das empresas do setor; como a Petrobras pretendia reestruturar a refinaria para processar o pesado óleo brasileiro, a sócia Astra ficaria no prejuízo, explica o jornal. Dois anos depois a crise mudou o cenário da economia americana, a demanda despencou junto com a lucratividade da empresa, e o preço do barril ultrapassou os 100 dólares. O repórter diz também que a Petrobras utilizou cláusulas semelhantes em 2001, "em meio ao racionamento de energia elétrica no governo de Fernando Henrique, para estimular a construção de usinas térmicas". É uma falsa polêmica então?


Postado por Equipe do Blog às 11:50
[1 Comentários] [Envie esta mensagem]
17/04/2014
Perdendo o fôlego

Tudo vinha mais ou menos bem, até que o Banco Central informou que, feitas as contas, a economia cresceu apenas 0,2% em fevereiro, afetada pela desaceleração das vendas no comércio e na índústria. O resultado vai confirmando a expectativa de que a economia tende a ficar estagnada no primeiro trimestre. A projeção do mercado para o ano está em 1,65%. O dado pode levar o BC a interromper a escalada de alta dos juros na próxima reunião do Copom, no fim de maio. Isto se a inflação deixar. Pobre Tombini.


Postado por Equipe do Blog às 11:44
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]
17/04/2014
Empurrando com a barriga

Funcionários do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) protestaram ontem em vários estados contra a decisão do conselho diretor de interromper a apuração da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), que fornece dados recentes sobre o mercado de trabalho. Querem também o fim de cortes orçamentários, concursos públicos, reajuste salarial e autonomia técnica da instituição. A crise vem sendo empurrada com a barriga pelo governo. Se o protesto crescer, importantes atividades vão sofrer, uma vez que é o IBGE que apura inflação, PIB, safra, dados cruciais portanto para gestores e formuladores de políticas públicas. Como política, a ministra Miriam Belchior (Planejamento) é uma ótima técnica.


Postado por Equipe do Blog às 11:41
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]
16/04/2014
Persiste o suspense

Como alertamos aqui, virtuais CPIs pra investigar negócios suspeitos na Petrobras só terão seu destino traçado após os feriados da Semana Santa. Até a relatora dos pedidos de liminares do governo e da oposição, ministra Rosa Weber, deixou a decisão para a semana que vem (terça-feira). Assim, não foi lido o parecer do senador Romero Jucá, favorável à instalação de uma CPI ampla, incluindo temas sensíveis aos tucanos e socialistas (Alstom e Suape). Duas outras CPIs (mistas) tiveram seus requerimentos lidos na sessão do Congresso (uma restrita à Petrobras e outra ampla), abrindo automaticamente o prazo para que parlamentares retirem ou incluam assinaturas (se mantidas, estão oficialmente criadas). Comenta-se que antes de maio CPI nenhuma será instalada, se é que alguma será, haja vista o poder de destruição contido nos favores trocados entre Paulo Roberto Costa e o mundo político. CPI que investiga todo mundo não interessa a ninguém.


Postado por Equipe do Blog às 12:11
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]
16/04/2014
Dilma manda sinais de fumaça

Aos poucos, Dilma envia sinais ao mercado sobre o que pretende fazer caso vença a batalha pela reeleição. Ao enviar ao Congresso a LDO com as diretrizes da política fiscal de 2015, a presidente sinaliza que está disposta a cumprir metas mais factíveis nos gastos públicos (2,5% do PIB de superávit para o setor público, em vez de 3,1%, e 2% mínimo de superávit primário), motivo de desgaste entre o governo e os investidores no primeiro mandato. Se a política do salário mínimo (de R$ 779 em 2015) será mantida (inflação mais variação do PIB), a fórmula de reajuste do cálculo deve ser alterada pelo PIB per capita. Já a correção dos preços administrados (derivados de petróleo, telefonia, planos de saúde, remédios, correios) será feita gradualmente. Demais linhas para um segundo mandato de Dilma, e quarto do PT, informa o "Valor", serão apresentadas no Encontro Nacional do partido, nos dias 2 e 3 de maio próximos.


Postado por Equipe do Blog às 11:25
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]
16/04/2014
Velhos fantasmas

Segundo apurou o "Valor", há outros temas a serem tratados no Encontro Nacional que resistem ao tempo e prometem retornar com força. Entre eles, a "democratização" da mídia, fantasma que Dilma exorcizou no primeiro mandato, mas que o PT insiste em adotar, com o apoio de Lula. A reforma política, por meio de plebiscito, bandeira que a presidente empunhou após as manifestações de rua de junho, mas fracassou, também volta à baila. Ambas medidas de alto teor explosivo - a segunda é tema-tabu no Congresso, que até tenta, mas não consegue avançar, chegar ao consenso, ainda que mínimo; a primeira então, conflagra meio mundo: opinião pública, mídia em geral e homens e mulheres de boa-vontade.


Postado por Equipe do Blog às 11:22
[2 Comentários] [Envie esta mensagem]
16/04/2014
Graça cumpre seu papel

Graça Foster disse o que governo e funcionários da Petrobras esperavam. O Conselho que Dilma presidiu como ministra de Lula desconhecia as cláusulas que transformaram a compra de Pasadena num "mau negócio"; a prisão de Paulo Roberto Costa provocou "constrangimento" na estatal; e o corpo técnico da maior empresa brasileira não compartilha do "abismo ético" no qual ex-dirigentes mergulharam. Se mais quiserem, terão de criar a CPI. Além da sucessão, o que está em jogo é o regime de partilha do pré-sal, que frustrou as grandes petroleiras do mundo.


Postado por Equipe do Blog às 10:59
[84 Comentários] [Envie esta mensagem]
16/04/2014
Cadáver ao sol

Dúvidas jurídicas sobre os efeitos da renúncia após aberto processo no Conselho de Ética fizeram com que o deputado André Vargas adiasse a decisão de pedir afastamento definitivo do mandato. O abacaxi será descascado pelo presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, após os feriados da Semana Santa. Enquanto isso, Vargas permanece nas páginas de jornais e revistas desgastando o PT e o governo.


Postado por Equipe do Blog às 09:30
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]
15/04/2014
Que democracia é essa?

Submetendo-se às patrulhas que atuam sem descanso para calar opiniões que não as suas, a cúpula da emissora de Sílvio Santos, o SBT, cassou o direito de opinião da apresentadora Rachel Sheherazade. Pesou contra ela o comentário que fez no ar em defesa de moradores de um bairro do Rio que, cansados da inoperância da polícia, prenderam e amarraram um assaltante a um poste. A pressão originou-se do obscurantismo que grassa nas redes sociais (logo ela, tão libertária), com a colaboração de censores abrigados em partidos políticos de uma esquerda nada progressista. Todos, decerto, detentores do inatingível "monopólio da verdade". E cassaram o direito de milhares de pessoas, quiçá milhões, de verem manifestadas sua visão de mundo. Mais do que um crime, golpear o direito à liberdade de expressão é uma covardia.


Postado por Roberto Jefferson às 12:53
[3 Comentários] [Envie esta mensagem]
15/04/2014
Pressão total

A presidente da Petrobras, Graça Foster, presta esclarecimentos hoje no Senado sobre denúncias envolvendo a estatal, especialmente a compra da refinaria de Pasadena, nos EUA, em 2006, e os negócios suspeitos patrocinados pelo ex-diretor de Abastecimento Paulo Roberto Costa. Segundo "o Globo", a Polícia Federal vai indiciar cerca de 26 pessoas na Operação Lava-Jato, entre elas Paulo Roberto. O depoimento de Graça é considerado crucial para o Palácio do Planalto, que aposta nele pra reduzir a pressão da oposição sobre a criação de uma CPI - exclusiva ou ampla. No raciocínio governista, as denúncias de corrupção e tráfico de influência na estatal já são investigadas por instituições de Estado como Polícia Federal, Ministério Público, Tribunal de Contas da União e Controladoria-Geral da União, além da própria Petrobras, por meio de auditoria interna.


Postado por Equipe do Blog às 10:22
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]
15/04/2014
Dilma vai "pra cima"

Declarações de Dilma defendendo a Petrobras, a "empresa-mãe", e atacando a oposição, a quem acusa de estar usando a crise pela qual passa a estatal para atacá-la, atende parte da demanda. Ao público interno, petroleiros e funcionários; um terço do externo, seu eleitor, que aguardava uma explicação da presidente sobre os episódios de corrupção que envolvem a empresa; e a Lula, que cobrou o enfrentamento para evitar "apuração política" (CPI) em ano eleitoral. À opinião pública, porém, Dilma não atendeu. É dela que se alimenta a oposição pra criar a CPI.


Postado por Equipe do Blog às 09:54
[30 Comentários] [Envie esta mensagem]
15/04/2014
E Marina diz "sim"

"O Brasil parou. O povo perdeu a fé." Com discurso focado na mudança, Eduardo Campos anunciou formalmente ontem a vice, Marina Silva, tida como peça-chave pra transferir à coligação PSB-Rede-PPS parte dos cerca de 20 milhões de votos obtidos em 2010, quando concorreu à presidência pelo Partido Verde. Ela foi uma das principais criadoras do Movimento Nova Política, articulação suprapartidária que visa a mudar as práticas da política brasileira, o que fortalece o discurso da chapa frente ao sentimento de mudança predominante na população (72%). O desafio será ajustar o debate das ideias, o forte de Marina, à lógica que envolve acordos eleitorais. O anúncio rendeu à chapa foto na capa de "O Globo" e "Folha". Nada mau.


Postado por Equipe do Blog às 09:04
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]
15/04/2014
Vargas perde pra 2014

Isolado, o deputado André Vargas deve renunciar hoje ao mandato, tornando-se inelegível por oito anos. A decisão não deve ter sido fácil para o PT, pelo menos para parte do partido. A corrente Construindo um Novo Brasil perde mais um dos seus. Vargas não resistiu ao ano eleitoral.


Postado por Equipe do Blog às 08:58
[1 Comentários] [Envie esta mensagem]
14/04/2014
Segundo ato

Uma vez definido o escopo da CPI no Senado - se uma CPI exclusiva ou de amplo espectro, como sugere parecer do senador Romero Jucá, para investigar a participação de tucanos no metrô de São Paulo, e de socialistas no complexo de Suape, em Pernambuco - todos os olhos e ouvidos se voltarão para o Supremo Tribunal Federal, em especial para a ministra Rosa Weber, que vai julgar liminar da oposição que pede que a Corte respeite o direito da minoria e autorize a instalação de uma comissão exclusiva pra investigar a Petrobras.


Postado por Equipe do Blog às 10:14
[1 Comentários] [Envie esta mensagem]
14/04/2014
Nem tudo é Petrobras

Longe de a Petrobras ser a única fonte de dor de cabeça do governo. Em menores proporções, a crise no IBGE, instalada após a diretoria suspender a apuração da Pnad Contínua, tornou-se um motivo de desgaste para a imagem de boa gestora de Dilma Rousseff. É bom destacar que a turbulência no IBGE tem fatores que vão além da interrupção da pesquisa, entre os quais, escassez de técnicos, cortes no orçamento, e insatisfação dos funcionários com a atual direção da instituição. Além de pôr em xeque a imagem do IBGE, tido como modelo de eficiência e credibilidade, o atraso em pesquisas afeta a gestão das políticas monetária e econômica, como é o caso da Pesquisa de Orçamento Familiar, que avalia o hábito de consumo das famílias, com impacto direto nos dois principais índices de formação de preços, o IPCA, considerado o índice oficial de inflação, do próprio IBGE, e o IPC, da FGV, tirando-lhes a eficácia ("Valor"). Se juntar com o recente episódio do Ipea, que errou nos cálculos do estudo sobre a percepção dos brasileiros em relação à violência contra as mulheres, é prejuízo contado em dobro.


Postado por Equipe do Blog às 10:06
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]
14/04/2014
Inflação de março ainda repercute

Segundo o site do "Valor econômico", o boletim Focus (que colhe estimativas entre as instituições do mercado financeiro pelo Banco Central) desta semana traz a piora das expectativas em relação a 2014 e 2015. O "Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 2014 subiu pela sexta semana consecutiva, de 6,35% para 6,47%, um nível bem próximo ao teto do intervalo para a meta de inflação a ser perseguida pelo Banco Central, de 6,50%", diz a repórter. Para 2015, foi de 5,84% para 6%. Na leitura do IPCA em 12 meses, as expectativas saíram de 6,07% para 6,12%. A projeção para a inflação em abril subiu de 0,61% para 0,69%. Já a Selic, a taxa de juros básica da economia, manteve projeção inalterada tanto para 2014, de 11,25%, ante os atuais 11%, e para 2015, de 12% ao ano. É o mercado respondendo à deterioração do índice oficial da inflação, o IPCA, em março, de 0,92%.


Postado por Equipe do Blog às 09:34
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]
14/04/2014
São Paulo x Brasília

Aos poucos, São Paulo, a capital real do País, por deter o poder financeiro, vai tomando de Brasília o único poder que a capital ostenta, pelo menos neste período eleitoral e de vacas magras no Congresso: o virtual. O pré-candidato Eduardo Campos, que oficializa hoje a chapa PSB-Rede tendo Marina Silva anunciada enfim como vice, vai morar na capital paulista, no bairro de Moema, para onde pretende se mudar com a família. Já o mineiro Aécio Neves também vai montar seu QG de campanha em São Paulo, optando por morar nos Jardins. Já a petista Dilma Rousseff vai se manter bem longe da oposição, fazendo da capital sua trincheira.


Postado por Equipe do Blog às 09:01
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]
14/04/2014
Pedra no sapato

Apesar de licenciado da vice-presidência da Câmara, o deputado André Vargas (PR) não sai do noticiário. Ele fala hoje à comissão do PT designada pra ouvi-lo sobre suas relações com o doleiro Alberto Youssef ("O Globo"). Embora membros da executiva neguem que seu destino já esteja selado no partido, o que faria do depoimento de hoje um jogo de cena, Vargas é uma pedra no sapato do PT, principalmente neste ano eleitoral. Mas que destino dar ao companheiro atuante e peça importante no disputadíssimo jogo de poder do Paraná?


Postado por Equipe do Blog às 08:48
[1 Comentários] [Envie esta mensagem]
14/04/2014
Tamanho não é documento

Semana será curta, nem por isso desprovida de emoções. No centro do palco, pra desgosto do Palácio do Planalto, a Petrobras, que vive às voltas com denúncias que põem em xeque seu modelo de gestão. Na terça, o Senado define afinal qual CPI vem por aí pra investigar a empresa - se exclusiva, como quer a oposição, ou ampla, como pretende o governo (na verdade, o Planalto não deseja nenhuma CPI); no mesmo dia, Graça Foster vai ao Congresso pra tentar ganhar a opinião pública, e arrefecer o ânimo dos que teimam em abrir a caixa preta da estatal.


Postado por Equipe do Blog às 08:24
[42 Comentários] [Envie esta mensagem]