01/07/2016
Bom começo
A CNI/Ibope divulgou pesquisa sobre avaliação do governo Michel Temer, e os resultados podem ser considerados bons para um presidente que não tem nem dois meses no cargo, e é obrigado a conviver com uma presidente afastada tentando emplacar a tal "narrativa do golpe". Temer ganha de Dilma na avaliação do governo (13x10), na aprovação da maneira de governar (31x14) e na confiança da população (27x18). A CNI/Ibope, infelizmente, não fez uma pergunta fundamental: se as pessoas querem que Dilma volte. Aposto que a grande maioria diria: não quero.

Postado por Roberto Jefferson às 12:59
[0 Comentários]  [Envie esta mensagem]
meu perfil
 Ex-deputado, 62 anos, advogado, cantor amador e motociclista  
Na Prateleira
histórico
links
- Correio Braziliense
- Cristiane Brasil
- Época
- Folha de São Paulo
- O Estado de São Paulo
- O Globo
- Valor Econômico
- Veja
busca
CONTATO
- Fale Conosco
Acessos
000000007451589
Siga-me no twitter
Siga-me
Dê uma nota para este blog

Indique este Blog
WebMaster
WebDesigner
Teresa Ferrão
01/07/2016
Enquanto seu lobo não vem

Embora eu considere que a Lei de Responsabilidade das Estatais não será suficiente para barrar a corrupção, foi bom saber que o presidente interino, Michel Temer, sancionou-a praticamente sem vetos. A nova lei impõe quarentena de 36 meses para que dirigentes partidários e pessoas que atuaram em campanhas eleitorais assumam cargos de comando e participem de conselhos de administração das estatais e exige experiência profissional para seus dirigentes (10 anos de atuação em empresas do setor ou quatro em similares), entre outras mudanças. Até que o governo privatize o máximo que puder essas empresas, medida efetiva no combate à corrupção, mas processo que demanda tempo, a LRE vai funcionar como um curativo. Caberá à Imprensa fiscalizar se está sendo cumprida.


Postado por Roberto Jefferson às 03:34
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]
01/07/2016
Bruxa continua solta

Mais um desdobramento da Lava Jato levou a Polícia Federal à rua nesta manhã de sexta-feira 1º de julho. Batizada de Sépsis (de septicemia, infecção generalizada grave que se espalha pelo corpo) e autorizada pelo relator da operação no Supremo Tribunal Federal, Teori Zavasck, a PF prendeu o operador Lúcio Bolonha Funaro, apontado por outros delatores como "facilitador de negócios espúrios em partidos" junto a empresas públicas e bancos (entre eles Caixa, Banco do Brasil, BNDES) e de operar para o presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (Veja). Já o lobista Milton Lira, de cuja casa a PF recolheu documentos, seria próximo do presidente do Senado, Renan Calheiros. Até o controlador do grupo JBS, Joesley Batista, foi alvo de busca e apreensão em sua casa. Em operações sucessivas, o Judiciário passa o Brasil a limpo.


Postado por Roberto Jefferson às 02:57
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]
01/07/2016
É proibido proibir

Alvo de nove inquéritos e suspeito de manter ligações com o lobista Milton Lyra, vai ser constrangedor ver Renan Calheiros pôr em votação projeto que dificulta investigações como a da Lava Jato e a Sépsis, deflagrada ontem. Com as operações em curso, qualquer tentativa nesse sentido agora não será aceita pela opinião pública.


Postado por Roberto Jefferson às 02:55
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]
01/07/2016
De vaquinha o PT entende

As amigas de Dilma, que iniciaram uma vaquinha virtual na internet para levantar recursos que banquem as viagens da presidente afastada, fecham hoje a meta de 500 mil obtidos em doações feitas por mais de sete mil pessoas. Ontem, a presidente afastada esteve em Belém, para um desses eventos em que ela pretende "denunciar o golpe" e, entre outras mentiras, dirá coisas como "pretendo voltar para fazer a economia crescer" ou "vou recuperar os direitos que foram retirados" (sem, no entanto, mencionar quais foram esses direitos tirados das pessoas). O comício de Dilma não conseguiu reunir sequer mil pessoas, mas isso não importa para os apoiadores da petista. O caixa agora está cheio para novas viagens e novos vexames como o de ontem, em Belém.


Postado por Roberto Jefferson às 01:42
[1 Comentários] [Envie esta mensagem]
01/07/2016
Mais um acerto

A coluna "Radar", de "Veja", afirma que o presidente Michel Temer deve assinar nos próximos dias um decreto cancelando outro decreto, do governo Dilma, que delegava ao ministro da Defesa competências administrativas exclusivas dos comandantes militares, como a transferência de oficiais para a reserva, reforma de oficiais da ativa e da reserva, promoções de oficiais e até mesmo a nomeação de capelães militares. O decreto, na época, causou fortes protestos no meio militar. Para quem não lembra, a então secretária executiva do Ministério da Defesa, Eva Chiavon, em setembro do ano passado, aproveitando uma viagem do então ministro Jacques Wagner, editou portaria na qual transferia as competências. Os comandantes das Forças Armadas protestaram, mas o ato não foi cancelado. E mais: Eva Chiavon, que fez a lambança, é casada com um alto dirigente do Movimento dos Sem-Terra, um tal de "Chicão do MST". Michel Temer acerta em desfazer um ato no qual o governo petista tentou colocar o meio militar de cócoras.


Postado por Roberto Jefferson às 01:34
[1 Comentários] [Envie esta mensagem]
01/07/2016
Não é assim tão fácil...

A presidente afastada Dilma Rousseff afirmou, em entrevista feita em Brasília para a revista francesa semanal "L'Express", que Lula será o candidato do PT à Presidência da República em 2018. Os franceses esqueceram de dizer na revista que para ser candidato, falta Lula combinar com os russos. No caso, os russos da Justiça Federal do Paraná.


Postado por Roberto Jefferson às 01:12
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]
30/06/2016
Quem são os fascistas?

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra uma turba agressiva e furiosa atacando e encurralando a professora Janaína Paschoal, que se encontrava na fila de uma companhia aérea, no aeroporto de Brasília. A professora, que vem se destacando na comissão do impeachment por sua valentia e coragem no embate com a turma da chupeta petista, foi chamada de "fascista" e outros elogios mais por grandalhões fascistas vestidos de vermelho, que pareciam dispostos até mesmo a agredir fisicamente a principal advogada de acusação no processo de impeachment. A indefesa professora só não foi agredida pelos fascistóides de vermelho pela pronta reação das pessoas que estavam na mesma fila e se revoltaram com o ataque. Força, Janaína. O Brasil a apoia.


Postado por Roberto Jefferson às 02:21
[1 Comentários] [Envie esta mensagem]
30/06/2016
Avanço adiado

Uma pena que os senadores tiveram que recuar na votação da medida provisória 714/2016, que trata de uma série de assuntos relacionados à aviação civil. Um acordo feito entre a bancada governista e os oposicionistas levou a medida a ser aprovada, mas com o compromisso de que o presidente Temer vetará a parte do texto que amplia para até 100% a participação de capital estrangeiro em empresas aéreas brasileiras. Com isso, nem mesmo a mudança prevista no texto original, de aumento da participação para 49%, fica garantida, e continuaremos com apenas 20% de espaço para o capital estrangeiro. O presidente Michel Temer, ao contrário de Dilma, é um homem de palavra e honrará o acordo feito com o Congresso, mas é preciso que o governo pense em realizar esta modificação em um projeto de lei ou outro tipo de medida. O setor aéreo brasileiro é excessivamente concentrado, e precisa de mudanças urgentes em benefício da população.


Postado por Roberto Jefferson às 02:20
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]
30/06/2016
Vai ter mortadela?

A presidenta Dilma está hoje em Belém, onde participa do ato "O Pará lutando pela democracia". Não se sabe se Dilma financiará esta viagem com parte do dinheiro arrecadado até agora pela vaquinha virtual que uma turma de amigos da petista está realizando (até o início desta tarde, cerca de R$ 300 mil arrecadados). De mais a mais, além de pagar pelos deslocamentos aéreos e hospedagem nas cidades onde pensa em ir para "denunciar o golpe", é bom Dilma separar uma boa parte do dinheiro arrecadado para financiar a claque dos eventos, e um ou outro artista amigo para animar o "espetáculo". Sem a garantia da mortadela e dos puxadores de audiência, poucas pessoas se mobilizarão para comparecer aos comícios da "presidenta".


Postado por Roberto Jefferson às 01:23
[1 Comentários] [Envie esta mensagem]
30/06/2016
Passando o rodo

A PF deflagrou operação - Saqueador - e prendeu o bicheiro Carlinhos Cachoeira, ex-diretores da empreiteira Delta e Adir Assad, notório lavador de dinheiro já condenado na Lava Jato. O dono da Delta, Fernando Cavendish, está foragido. Os crimes que essa turma cometeu - um esquema de corrupção que usou empresas fantasmas para desviar cerca de R$ 370 milhões - foram investigados em uma CPI de 2013, e os envolvidos estavam livres, leves e soltos. Não mais. Nesses novos tempos, quem tem contas a pagar com a justiça, que coloque as barbas de molho.


Postado por Roberto Jefferson às 12:27
[14 Comentários] [Envie esta mensagem]
30/06/2016
Aposentados pagam fatura da incompetência

Em dificuldades financeiras, os Correios querem que o governo federal, isto é, o Tesouro Nacional, socorra a empresa aportando R$ 6 bilhões aos seus cofres. Falta dinheiro para pagar de encomendas de fornecedores aos salários dos empregados. O que impressiona é que a estatal detém o monopólio do setor e ainda assim está no vermelho, como o fundo de pensão dos funcionários, o Postalis, que acumulou rombo de R$ 1,5 bilhão no ano passado, segundo o site de "Veja". A partir de hoje, os aposentados da estatal vão pagar uma contribuição extra para começar a pagar dívida do Postalis de R$ 5,6 bilhões de 2014. Como é sabido, administradores do fundo de pensão estão envolvidos em negócios nebulosos e transações espúrias. Em vez de colocar o dinheiro do contribuinte no caixa dos Correios, o governo Temer deveria era chamar a polícia; em seguida, quebrar o monopólio privatizando esse dinossauro que só este ano já gastou R$ 60 milhões em indenizações devido à incompetência no serviço de entrega.


Postado por Roberto Jefferson às 12:05
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]
29/06/2016
De vaquinhas e mortadelas

A presidente afastada, Dilma Rousseff, promoveu encontro ontem no Palácio da Alvorada com parlamentares e dirigentes do PT e outros partidos, e foi cobrada para que realize novas viagens pelo país, para manter viva a ?narrativa do golpe?. Os petistas sentem que a militância Brasil afora está desarticulada e desanimada, e quer que Dilma saia das redes sociais para instilar ânimo nos defensores do partido. A presidente, entretanto, tem agora a limitação de ter que arcar com os custos, e o PT parece que não pretende liberar verba para as viagens. Para contornar as dificuldades, Dilma Rousseff anuncia que fará uma vaquinha, pela internet, para levantar recursos que viabilizem suas viagens. É uma estratégia arriscada: se está faltando dinheiro para a mortadela, que dirá para bancar voos de jatinho ou de helicóptero e estadia em hotéis cinco estrelas. Não duvido que a vaquinha permita, no máximo, uma viagem de ônibus de Brasília a Goiânia, e sem hospedagem.


Postado por Roberto Jefferson às 02:15
[1 Comentários] [Envie esta mensagem]
29/06/2016
O engodo do plebiscito

Nas viagens que pretende fazer, desde que consiga recursos que viabilizem seus deslocamentos, a presidente afastada Dilma Rousseff, entre outras cascatas, pretende dizer que um dos principais focos de sua luta "é a garantia da qualidade da democracia no País para a eleição de 2018". Não se sabe como ela, que liderou um dos governos mais corruptos da história, só perdendo para o seu antecessor, pode contribuir para "melhorar a qualidade da democracia", mas uma questão ficou no ar: a presidente afastada não disse que quer voltar ao governo para liderar um processo de antecipação das eleições? Então como ela está afirmando que quer melhorar a democracia para 2018? Plebiscito para novas eleições, portanto, é conversa fiada?


Postado por Roberto Jefferson às 02:12
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]
29/06/2016
A histeria como estratégia

Em uma sessão completamente esvaziada, já que quase ninguém mais acompanha ou participa dos trabalhos da comissão do impeachment, as senadoras da bancada dilmista Gleisi Hoffmann (PT) e Vanessa Grazziotin (PCdoB) resolveram partir para cima da advogada Janaína Paschoal. Inconformadas com os comentários feitos por Janaína, que com firmeza e coragem coloca o dedo na ferida dos escândalos do governo Dilma, as senadoras da bancada da chupeta tentaram calar a advogada, requerendo da presidência da comissão que fosse tomada alguma medida que impusesse censura aos comentários de uma das responsáveis pela acusação que deu origem ao processo de impedimento. Depois da gritaria e histeria habituais das senadoras, o presidente indeferiu o pedido, e Janaína Paschoal poderá continuar fazendo sua enfática acusação dos crimes cometidos pela presidente e seu séquito. A bancada da chupeta foi humilhada mais uma vez.


Postado por Roberto Jefferson às 01:09
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]
29/06/2016
A face mais negra da herança maldita

No trimestre de março a maio, o desemprego foi a 11,2%, atingindo 11,4 milhões de brasileiros, diz o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, IBGE. Sem carteira assinada, isto é, na informalidade, o número atinge 1,5 milhão de pessoas que passarão a se virar como podem para dar sustento a suas famílias - vendendo churrasquinho, cosméticos, marmita, planos de saúde etc. No ano passado, segundo o Instituto Brasileiro de Economia (Ibre), da Fundação Getúlio Vargas, a informalidade correspondeu a 16,2% de toda a riqueza nacional, atingindo o montante de R$ 1 trilhão. O desemprego é a pior parte da crise econômica, um tormento para as famílias que não têm como prover seu sustento. O pior é que os especialistas ainda não enxergam o fundo do poço. O banco Fator, por exemplo, informou que projeta que o índice chegue a 13% até o fim do ano ("O Globo"). É desalentador.


Postado por Roberto Jefferson às 01:03
[1 Comentários] [Envie esta mensagem]
29/06/2016
Em busca do ouro

Enquanto Tite vai se adaptando com sua nova rotina de técnico da seleção brasileira principal, o técnico da seleção olímpica, Rogério Micale, convocou os 18 jogadores que tentarão, no Rio, conquistar a medalha de ouro, único título que o nosso futebol ainda não possui. O time tem Neymar e mais 17, embora entre os selecionados pode-se destacar ainda o goleiro, Fernando Prass (Palmeiras), e os atacantes Douglas Costa (Bayern), Gabigol (Santos) e Gabriel Jesus (Palmeiras). O ataque é bom, e o goleiro é seguro. Sobre os demais, é o que temos para hoje. Resta saber se será suficiente para conquistar o sonhado ouro olímpico.


Postado por Roberto Jefferson às 12:20
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]
29/06/2016
Por essa o PT não esperava...

Vivendo seu momento mais difícil, o PT, que luta para não se dividir, tal o estrago que a Lava Jato fez na tropa que meteu a mão até em dinheiro de velhinho, recebeu esta manhã um soco no estômago. Michel Temer anuncia hoje um aumento médio de 12,5% nos benefícios do Bolsa Família para valer a partir de 1º de julho. Dilma cogitou o aumento antes de sair, de 9%, mas o Orçamento da União não permitiu. É mais uma demonstração do governo interino de que não vai acabar com os programas sociais petistas, mas fortalecê-los. Ponto para o "PMDB de Temer".


Postado por Roberto Jefferson às 11:52
[16 Comentários] [Envie esta mensagem]
28/06/2016
Da Lei Rouanet para a campanha do PT

A Polícia Federal cumpriu hoje mais de 50 mandados judiciais em São Paulo, no Rio de Janeiro e no Distrito Federal, e prendeu mais de uma dúzia de pessoas que participavam de um esquema de fraudes na captação de recursos junto ao Ministério da Cultura por meio da Lei Rouanet. O grupo agia desde 2001 e conseguiu desviar 180 milhões de reais de recursos públicos. No meio dos envolvidos no esquema fraudulento estava um laboratório - Cristália Produtos Químicos e Farmaceuticos - que, vejam só, doou mais de R$ 2 milhões para a campanha eleitoral de Dilma Rousseff. Por que será que uma grande parte das empresas envolvidas nos últimos escândalos de desvio de recursos públicos acabou doando dinheiro para a campanha petista? Bom, melhor não fazer essa pergunta para a presidente afastada Dilma Rousseff, senão ela vai achar "estarrecedor" que queiram que ela responda sobre mais essa "doação" comprometedora.


Postado por Roberto Jefferson às 05:40
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]
28/06/2016
A turma da enganação

Os poucos defensores que sobraram ao lado de Dilma estão se agarrando a alguns pequenos pontos da perícia feita nos decretos presidenciais e nas pedaladas para tentar reverter a enorme desvantagem que possuem na votação do impeachment. Os dilmistas celebraram o fato de a perícia ter excluído um dos quatro decretos que criaram gastos sem autorização do Congresso, e também a afirmação de que não houve ato direto da presidente afastada nas pedaladas fiscais. O curioso, entretanto, é que apesar de ter comemorado a perícia, a defesa de Dilma ingressou com 76 questionamentos ao parecer dos peritos, enquanto a acusação não apresentou qualquer indagação à presidência da comissão do impeachment. A verdade é que mesmo que fossem encontradas todas as provas possíveis do crime de responsabilidade da presidente, ainda assim os petistas negariam o "dolo" de Dilma. Afinal, mentir e mistificar está na alma dos membros do PT.


Postado por Roberto Jefferson às 04:59
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]
28/06/2016
Não aprende

"Formar um grupo de juristas, 'sequestrar' o ex-presidente e levá-lo a uma embaixada com pedido de asilo para que ele possa se defender de forma plena e isenta." Essa foi a forma que o ex-governador e pré-candidato à presidência em 2018, Ciro Gomes, hoje no PDT, escolheu para demonstrar seu apreço a Lula, apesar de sua "frouxidão moral". Ao mesmo tempo em que espantou eleitores com a declaração - menos os que consideram (e, creia, eles existem!) que o PT, Lula e Dilma são vítimas da Rede Globo, que mente atribuindo-lhes crimes que jamais cometeram -, Ciro faltou com respeito ao Judiciário. Decerto, é um dos partidários do golpe. Inteligente, capaz, Ciro Gomes continua morrendo pela boca.


Postado por Roberto Jefferson às 02:03
[3 Comentários] [Envie esta mensagem]
28/06/2016
A verdadeira coração valente

A professora Janaína Paschoal, uma das autoras da denúncia que gerou o pedido de impeachment de Dilma, respondeu à altura as provocações que sofreu da bancada petista, e protagonizou momento que viralizou nas redes sociais. Depois de ser acusada de ter ligação com o juiz que mandou prender Paulo Bernardo, Janaína disse que os petistas costumam medir as pessoas com a régua deles. Falando direto ao senador Lindbergh, Janaína afirmou que os petistas "exigem que as pessoas sejam vassalas, e é com isso que eu quero acabar no país". Nossos aplausos!


Postado por Roberto Jefferson às 01:59
[11 Comentários] [Envie esta mensagem]
28/06/2016
"For all"

Panorama Político de "O Globo" conta que o líder do governo no Senado, Aloysio Nunes Ferreira, informou ao presidente interino, Michel Temer, que a acusação do processo de impeachment não usará os 15 dias a que tem direito na comissão, o que vai antecipar a data da votação final do processo pelos senadores em plenário. Resumindo: no encerramento dos jogos olímpicos, em 21 de agosto, Temer deverá ser de fato o presidente da República. Na abertura, porém, dia 5 de agosto, Temer terá que dividir as atenções com a presidente afastada, Dilma Rousseff. Aliás, todos os ex-presidentes serão convidados pelo Comitê de Olímpico Internacional para participar das festividades. Já pensou o que vai acontecer quando Dilma, Sarney, Lula forem anunciados ao distinto público? Haja vaia!


Postado por Roberto Jefferson às 12:39
[1 Comentários] [Envie esta mensagem]
27/06/2016
Estarrecimento seletivo

Em entrevista para o jornal "O Globo", a presidente afastada, Dilma Rousseff, criticou o que ela chamou de "uso político da Lava Jato", tentou minimizar o impacto de revelações das últimas delações que vieram a público e não deu certeza se comparecerá à comissão do impeachment para prestar depoimento. Perguntada sobre supostas delações do empreiteiro Marcelo Odebrecht, a presidente se saiu com essa: "acho estarrecedor me perguntar sobre o Marcelo Odebrecht". Então quer dizer que "estarrecedor" é ter que responder perguntas, mas não explicar como o dinheiro do petrolão foi parar em suas contas de campanha? Pela resposta se vê que Dilma irá mesmo fugir de comparecer à comissão do impeachment. Certamente ela acha que os senadores lhe farão muitas perguntas "estarrecedoras", do tipo que ela não sabe, ou não quer, ou não tem como responder.


Postado por Roberto Jefferson às 04:00
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]
27/06/2016
Tanto batem, mas não furam

A comissão de impeachment do Senado retoma hoje a rotina de depoimentos das muitas testemunhas arroladas pela defesa de Dilma Rousseff. O presidente da comissão, senador Raimundo Lyra, afirma que sua intenção é encerrar nesta semana as oitivas, que quase nada de novo vêm acrescentando ao processo. Um mês depois de terem sido reiniciados os trabalhos da comissão, os defensores da presidente afastada, com sua estratégia centrada na agressividade e na tentativa de intimidação, não conseguiram mudar um voto sequer. A contabilidade na comissão do impeachment segue sendo de 15 votos pelo impedimento, e apenas cinco contra. E no Plenário, as contas mostram um placar de 58 a favor e 22 contra. Chamar os senadores de "golpistas" e apostar desqualificação dos denunciantes não funcionou. Será que a defesa de Dilma tem alguma outra carta na manga?


Postado por Roberto Jefferson às 01:13
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]
27/06/2016
Messi, o azarado

A história do futebol mundial registra diversos casos de jogadores que fazem enorme sucesso em seus clubes, e chegam a ser considerados gênios do esporte, mas que jamais conseguem repetir o mesmo êxito nas seleções de seus países. É o caso do argentino Messi, que mais uma vez fracassou na tentativa de conquistar um título por sua seleção. Ontem, no jogo com o Chile, o craque argentino não conseguiu esconder seu desespero após perder um pênalti, e depois das cobranças, passou um bom tempo sentado no banco de reservas, petrificado com mais um fracasso. Com a cabeça ainda quente, o jogador do Barcelona disse que jamais jogará pela seleção novamente. Que Messi repense sua decisão. Outras competições virão para que ele tente se livrar da maldição que o acompanha.


Postado por Roberto Jefferson às 12:41
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]
27/06/2016
Fim previsível

O Tribunal de Contas da União concluiu que a política de conteúdo local na cadeia de petróleo e gás "é ideológica, danosa e tem a Petrobras como principal vítima", informa o "Valor Econômico". Criticada pela Agência Nacional do Petróleo (ANP) e defendida pela indústria nacional, que cria que ela poderia levar à eficiência, inovação e competitividade, desde que objeto de uma política industrial para o setor, a exigência, segundo o TCU, elevou os custos da União por meio da Petrobras, atrasou e encareceu a produção de petróleo, que se refletiu na arrecadação dos estados. Ao fim e ao cabo, a política de conteúdo local para petróleo e gás, da lavra de Dilma Rousseff, diz o Tribunal, serviu apenas e tão somente para "canalizar recursos das operadoras (especialmente a Petrobras) para determinados segmentos beneficiados por regras de proteção". Para este blog, crítico da política, não surpreendeu; protecionismo não funciona, o que funciona é foco, investimento em pesquisa e inovação.


Postado por Roberto Jefferson às 12:17
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]
27/06/2016
Despetetizar é preciso

Levantamento do jornal "O Globo" mostra o tamanho do aparelhamento promovido pelo governo Dilma nas 135 estatais federais. Segundo o jornal, nos últimos quatro anos as estatais contrataram nada menos que 55 mil "companheiros". Teve empresa, como a EBC, que verificou um crescimento de 180% no seu quadro de pessoal. O empreguismo desenfreado explica em parte o porquê de as estatais estarem todas vivendo situação pré-falimentar. A outra parte que explica o rombo foi a utilização política das empresas, com farta distribuição de propinas, financiamento de campanhas eleitorais e negócios nebulosos realizados apenas para financiar a permanência do PT no poder. As estatais precisam ser despetetizadas com a maior urgência.


Postado por Roberto Jefferson às 12:09
[2 Comentários] [Envie esta mensagem]
27/06/2016
Uma no cravo, outra na ferradura

Defesa de Dilma exigiu da Comissão do Impeachment do Senado que realizasse perícia nos decretos que constituem a base da denúncia. A perícia foi realizada e, ao mesmo tempo em que os técnicos inocentaram Dilma na questão do atraso no repasse de R$ 3,5 bilhões do Tesouro ao Banco do Brasil para o Plano Safra, condenaram a presidente por liberar créditos suplementares sem o aval do Congresso através de decretos. Ou seja, a perícia deu uma no cravo e outra na ferradura: Dilma não "pedalou", mas desrespeitou a Lei de Responsabilidade Fiscal.


Postado por Roberto Jefferson às 12:03
[17 Comentários] [Envie esta mensagem]