01/04/2015
O fundo é logo ali
Assim como já havia sido constatado por Datafolha e CNT/MDA, pesquisa divulgada hoje pelo CNI/Ibope revela que caiu de 52% para 19% o percentual de aprovação da maneira de Dilma governar, e despencou de 40% para 12% a aprovação pessoal da presidente. Entretanto, a impressão que fica é que Dilma estancou a queda, embora tenha parado perto do fundo do poço. É preciso esperar para ver o que causará na avaliação da presidente as manifestações do dia 12 e a efetiva entrada em vigor das medidas do ajuste fiscal. O buraco pode ser ainda mais embaixo.

Postado por Equipe do Blog às 13:01
[13 Comentários]  [Envie esta mensagem]
meu perfil
 Ex-deputado, 61 anos, advogado, cantor amador e motociclista  
Na Prateleira
histórico
links
- Correio Braziliense
- Cristiane Brasil
- Época
- Folha de São Paulo
- O Estado de São Paulo
- O Globo
- Valor Econômico
- Veja
busca
CONTATO
- Fale Conosco
Acessos
000000005254873
Siga-me no twitter
Siga-me
Dê uma nota para este blog

Indique este Blog
WebMaster
WebDesigner
Teresa Ferrão
01/04/2015
Boa Páscoa

A equipe responsável pelo Blog do Jefferson aproveitará o feriado da Semana Santa para recarregar as energias. Voltaremos na próxima segunda-feira, dia seis (ou antes, se os fatos assim exigirem). Até lá! Um bom feriado a todos!


Postado por Equipe do Blog às 06:03
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]
01/04/2015
Ao rés do chão

Um dos recortes que mais revelam o derretimento da popularidade da presidente Dilma, segundo a nova pesquisa CNI/Ibope, está na avaliação das nove áreas de atuação do governo federal. Simplesmente em todas as áreas avaliadas na pesquisa o percentual de desaprovação é superior a 60% dos entrevistados. As áreas com pior avaliação são Impostos e Taxa de Juros que registram reprovação de 83%. A área de combate à fome e à pobreza, única com saldo positivo em dezembro de 2014, registrou uma queda de 21% no percentual de aprovação, de 54% para 33%, com o governo sendo desaprovado por 64%. E o mesmo quadro é observado na saúde, na segurança, na educação, e por aí vai. Como dez entre dez economistas afirmam que o país vai piorar muito antes de melhorar, é capaz da popularidade de Dilma ficar igual ao PIB: abaixo de zero.


Postado por Equipe do Blog às 05:59
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]
01/04/2015
O fim das "pedaladas"

Jornais hoje dão destaque ao déficit de R$ 7,4 bilhões (alta de 5,5%) que as contas públicas apresentaram em fevereiro, mostrando que o governo central - no qual se incluem o Tesouro Nacional, o Banco Central e a Previdência Social - gasta mais do que arrecada, o que não é novidade, mas ainda assim impressiona pela magnitude. No período de 12 meses encerrado em fevereiro, o déficit primário ficou em 0,69% do PIB (R$ 35,824 bilhões), distante da meta fiscal de 2015, portanto, de 0,2% do PIB. Na verdade, como bem lembra o "Valor Econômico", o resultado de fevereiro tem uma explicação: "A equipe econômica decidiu regularizar o gasto, ou seja, não vai mais 'pedalar'", ou seja, mascarar despesas para melhorar resultados, burlando a Lei de Responsabilidade Fiscal. Como ninguém é bobo, não colou, e o resultado da "mágica" está aí: necessidade de um forte ajuste fiscal para pôr a casa do gasto público em ordem. Não é à toa que o Tribunal de Contas da União (TCU) ameaça convocar os responsáveis pelas "pedaladas fiscais" (14 no total, entre eles ministros, o secretário do Tesouro e o presidente do BNDES) a prestar esclarecimentos. Se o TCU não amarelar, o Ministério Público será acionado para investigar a criatividade da equipe econômica do 1º governo Dilma. Mas mesmo com o rombo nas contas públicas, ainda cremos que Levy e cia. vão conseguir economizar os R$ 66,3 bilhões necessários para atingir a meta fiscal de 1,2% do PIB. É rezar ou perder o grau de investimento, que fecha a torneira de entrada dos dólares para o País, com conseqüências econômicas e políticas imprevisíveis.


Postado por Equipe do Blog às 11:38
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]
01/04/2015
Viagem complicada

A "Folha" diz que o reagendamento da visita oficial de Dilma Rousseff a Washington está condicionado à retirada do nome da presidente da lista de líderes estrangeiros espionados pela NSA. O Conselho de Segurança Nacional dos EUA está revendo a lista, que já retirou o nome da chanceler alemã Angela Merkel. O pleito do governo brasileiro é justo, e deve ser atendido pelo governo de Barack Obama. Só não dá para tirar o nome da Dilma do processo movido pelos acionistas da Petrobras naquele país. Na ação, ela é citada como "pessoa relevante", ao lado de Guido Mantega, Miriam Belchior, entre outros medalhões que participavam do conselho de administração da estatal enquanto ocorriam "tenebrosas transações". Pela lei americana, "pessoas relevantes" não são consideradas rés, mas podem via a ser chamadas a prestar esclarecimentos. Já imaginaram o constrangimento de Dilma ser chamada a depor na justiça durante a visita oficial?


Postado por Equipe do Blog às 11:35
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]
31/03/2015
Levy, o detalhista

Em uma sessão que durou mais de cinco horas, o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, escapou o quanto pôde das cascas de banana jogadas pela oposição, que cobrou dele a confirmação das críticas feitas às medidas tomadas no governo Dilma 1. O ministrou discorreu longa e detalhadamente sobre todos os itens do ajuste fiscal, e para cada pergunta dos senadores, uma enxurrada de números e diagnósticos a respeito dos resultados atuais da economia era apresentados para vencer e convencer os parlamentares pelo cansaço. Após a longa maratona que foi a audiência, o que ficou de concreto foi a afirmação de que a política de aportes do Tesouro Nacional aos bancos públicos completou seu curso e deve ser modificada, que há o "compromisso irrevogável" do governo de regulamentar em 1º de fevereiro de 2016 a Lei Complementar 148/2014, que instituiu novo indexador das dívidas de estados e municípios com a União, e que pode ser criado um novo imposto para ajudar no esforço fiscal. Não é possível dizer se a longa e cansativa fala de Levy no Senado serviu para convencer o PMDB a se empenhar pela aprovação das medidas de ajuste enviadas por Dilma ao Congresso. O tempo dirá.


Postado por Equipe do Blog às 06:19
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]
31/03/2015
Mais um escândalo!

Diante de todos os problemas enfrentados atualmente pela Petrobras, com as ações da empresa valendo menos de R$ 10 e a companhia caindo fora do top 100 das maiores do mundo em valor de mercado, pareceu um escárnio notícia de que os salários dos executivos da empresa serão reajustados. Segundo informações divulgadas pela própria Petrobras, a empresa realizará uma assembleia no dia 29 de abril, e na reunião será votada a nova remuneração da diretoria e dos conselhos. Se for aprovado o reajuste, o salário de cada um dos oito diretores será de mais de R$ 123 mil por mês. No ano passado, havia sete diretores e cada um ganhava cerca de R$ 100 mil por mês em salário ou pró-labore. Além disso, eles também receberão benefícios diretos e indiretos, participação nos resultados e outros ganhos fixos e variáveis. O total das remunerações previstas para este ano por diretor chega a R$ 207 mil a cada mês. E o mais surpreendente é que, com uma remuneração dessas, a maioria dos diretores ainda se meteu com o petrolão para receber mais um quinhão em propinas. Haja petróleo debaixo da terra para sustentar a diretoria da Petrobras e seus salários que arranham o céu.


Postado por Equipe do Blog às 05:11
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]
31/03/2015
Não cola mais!

Desde que se filiam ao partido, os militantes passam a acreditar na ideia vendida por Lula e seus áulicos de que o PT é "o caminho, a verdade e a vida". No ideário petista, ninguém vai ao Pai senão por eles. Mas depois de 12 anos no poder, quase ninguém mais acredita que todos que estão ao lado do PT serão salvos. Na verdade, pelo que mostram as últimas pesquisas, o que o povo acha de fato é que os dirigentes desse partido são todos uns mentirosos e caras de pau. De tão execrados pela população, já pensam até em concorrer às próximas eleições sob o manto enganador de uma "frente", e não da legenda que já é considerada por militantes que pensam como às portas da extinção.


Postado por Equipe do Blog às 11:15
[1 Comentários] [Envie esta mensagem]
31/03/2015
Os inventores da "virtude"

Com a presença de Lula, representantes dos diretórios regionais do PT aprovaram manifesto em defesa do partido no qual tentam instigar ânimo na militância pra que a sigla possa "sair da defensiva". Os caciques afirmam que é chegada a hora de a legenda "assumir responsabilidades" diante do que chamam "cerco" da oposição, que tenta "criminalizar" o PT, persegue o partido "por conta de nossas virtudes". O manifesto não poderia ser mais fiel à longa trajetória de mistificação, manipulação da verdade, maniqueísmo e diversionismo petista. Haja paciência!


Postado por Equipe do Blog às 11:10
[39 Comentários] [Envie esta mensagem]
30/03/2015
De mala e cuia

Ex-tesoureiro de Dilma toma posse hoje como ministro da Secom. Edinho Silva nega que vai atender à "mídia amiga" em detrimento da "golpista", mas é fato que a Secom voltará ao modelo político de quando Luiz Gushiken ocupava o cargo. A destacar que ele integrará o "núcleo duro" do poder, uma confraria petista, no momento em que o governo discute como sair da crise em que se meteu, e as bases e a intelectualidade pedem uma guinada à esquerda. O PT chegou de mala e cuia ao palácio. A direção que tomará parece clara, se terá cacife, são outros 500.


Postado por Equipe do Blog às 11:51
[24 Comentários] [Envie esta mensagem]
30/03/2015
Levy, anjo ou demônio?

Incomodada com as críticas que vem recebendo de Joaquim Levy, a presidente Dilma escalou o ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante, para lhe passar um pito. Mercadante fez questão de tornar pública a descompostura, além de vazar que a presidente teme que as declarações do ministro da Fazenda dificultem ainda mais as negociações para aprovar as medidas do ajuste fiscal no Congresso. Por trás do gesto, percebe-se a máquina de moer biografias do Palácio do Planalto entrando em funcionamento. Caso fracasse a tentativa do ministro de convencer deputados e senadores a aprovar as medidas do governo, a culpa recairá sobre ele, que ousou criticar publicamente a "presidenta". De artífice e mentor do ajuste necessário para equilibrar as contas públicas, Levy já está escalado como bode expiatório de eventuais derrotas de Dilma junto à base aliada. Vida dura essa de ministro de um governo impopular.


Postado por Equipe do Blog às 11:08
[1 Comentários] [Envie esta mensagem]
30/03/2015
Partido no divã

"O PT tende a virar um arremedo do PMDB"; "Estamos assistindo ao começo do fim do PT"; "O PT abandonou a luta concreta do povo"; "O PT se divorciou de suas bases." Essas e muitas outras críticas feitas ao partido que controla o Poder Executivo há 12 anos não vieram da oposição, mas de uma ex-petista histórica, a deputada Luiza Erundina (hoje no PSB); e de um dos ícones do partido, Frei Betto, ex-assessor especial do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ambos afirmam que, apesar de ter garantido conquistas sociais históricas, no governo o PT não promoveu as reformas estruturais prometidas ainda em 2002, como a política, tributária, agrária, previdenciária, e nem mesmo promoveu mudanças de base na educação e na saúde. "O que falta ao governo desde 2003 é planejamento estratégico", afirmou Frei Betto ao "Estadão". Com o ministério atual escolhido por Dilma, e a perda acelerada de apoio à presidente em todas as classes sociais, pode-se apostar que essas mesmas críticas continuarão sendo feitas nos próximos quatro anos. A saída apontada pelo dominicano é a "volta às origens", a busca da governabilidade não apoiada nos partidos, mas nos movimentos sociais, tese que o PT vem debatendo hoje. A ideia é ir à eleição numa frente, como acontece no Uruguai, apoiada por sindicatos, movimentos sociais, enfim, a dita sociedade civil que é a base petista. Seria uma guinada à esquerda. Para isso, porém, o partido teria de reconhecer seus próprios erros, fazer novos arranjos institucionais, assumir riscos, enfim, se reinventar. O PT vai deixar a UTI ou já pode ser dado como morto?


Postado por Equipe do Blog às 11:04
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]
30/03/2015
"Banquete à direita"

As críticas veiculadas na mídia ao PT não se restringem a Frei Beto e Luiza Erundina. O cientista político de esquerda Wanderley Guilherme dos Santos, no "Valor Econômico", admitiu que a esquerda pedeu a "capacidade de capitanear o centro", razão pela qual "a presidente (Dilma Rousseff) não lidera mais". Um dos poucos defensores de peso da tese do caixa dois no escândalo do mensalão, Wanderley, porém, não assimilou o petrolão: "O banquete de escândalos servidos diariamente à direita não justifica a solidariedade em relação a bandidos", uma indireta ao caso do tesoureiro do partido, João Vaccari. Mas se hoje põe o dedo nas feridas petistas, expondo suas mazelas, o intelectual ainda crê que a legenda pode dar a volta por cima: "O PT pode cansar de sangrar e exigir mudanças na política econômica e no governo". Se houver a reação esperada pelo cientista político, a primeira vítima deverá ser o "Chicago boy" que ocupa a Fazenda, que não tem ajudado a si próprio com sucessivas declarações consideradas no mínimo "infelizes" pelo petismo. Te cuida, Joaquim Levy!


Postado por Equipe do Blog às 10:52
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]
30/03/2015
Aos amigos, tudo!

Segundo o "Estadão", o Ministério de Minas e Energia pretende reformar a usina térmica Rio Madeira, em Porto Velho (RO), que hoje precisa de recauchutagem para voltar a fornecer energia para até 700 mil habitantes. Engana-se, entretanto, quem pensa que a iniciativa faz parte de um planejamento estratégico para criar fontes alternativas de energia no País, ameaçado de sofrer racionamento. O governo do PT irá gastar R$ 60 milhões para reformar a usina e convertê-la em unidade produtora de gás natural para depois de pronta a operar, transportá-la à Bolívia, pois a mesma será "cedida" ao governo de Evo Morales. Em resumo, o contribuinte brasileiro, às voltas com uma crise de energia, pagará a conta do "mimo" com que Dilma presenteia seu amigão Morales. E o Palácio do Planalto não entende por que a "presidenta" está despencando nas pesquisas?


Postado por Equipe do Blog às 10:47
[0 Comentários] [Envie esta mensagem]